NOTÍCIA VOLTAR

31 agosto 2018

 

Com a reforma trabalhista (Lei 13.467/2017), em vigor desde novembro do ano passado, as homologações de rescisões de contrato de trabalho junto ao sindicato da categoria ou Ministério do Trabalho não são mais obrigatórias. No entanto, a direção do Steet tem se preocupado com a importância da assistência do empregado no momento de fragilidade que significa a perda do emprego e tem feito o acompanhamento dos trabalhadores da Energisa, por ocasião do acerto rescisório.

 

Esse acompanhamento era realizado somente em Palmas, mas a partir do dia 3 de setembro essa assistência ocorrerá também nas cidades de Araguaína e Gurupi para todos os associados do sindicato que manifestarem o interesse do acompanhamento do Steet, no momento do acerto rescisório.

 

O acompanhamento por parte do sindicato no ato de quitação do acerto é de suma importância, pois protege o trabalhador quanto a conferência dos valores pagos, e ainda, de toda a documentação entregue pela empresa, como guias de seguro desemprego, guias para saque do FGTS, dente outros.

 

A preocupação da direção do Steet sobre este assunto, se dá em razão das constantes inconsistências encontradas nos acertos rescisórios, principalmente após esses processos terem sido transferidos para o Centro de Serviço Compartilhado (CSC), em Cataguases-MG.

 

Para que o Steet acompanhe a quitação da rescisão contratual dos seus associados, é necessário que o trabalhador comunique ao sindicato quando ocorrer o desligamento, informando a data e horário agendado para o acerto rescisório. Com isso, um representante do sindicato acompanhará o trabalhador.

 

Em Gurupi o associado pode procurar a sub-sede do Steet pelo contato (63) 3312-7479, em horário comercial (8:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00). Já em Araguaína a sub-sede do sindicato funciona das 14:00 às 18:00 e o telefone para contato é (63) 3413-1336. A sede do sindicato em Palmas funciona das 8:00 às 12:00 e das 14:00 as 18:00, e o telefone para contato é (63) 3215-7865.

 

 

Juntos somos um sindicato mais forte!